Presidente da República indica desembargador Alexandre Luiz Ramos para o TST

                         Baixe o áudio
      
 

(Qua, 21 Dez 2017 15:30:00)

REPÓRTER: O desembargador Alexandre Luiz Ramos, do Tribunal Regional de Santa Catarina, foi o indicado pelo Presidente da República, Michel Temer para a vaga de ministro do TST, aberta por conta da aposentadoria do Ministro João Oreste Dalazen, em novembro deste ano. A mensagem foi publicada no diário oficial da união.

O desembargador agora será sabatinado pela comissão de constituição, justiça e cidadania do Senado Federal e, posteriormente, sua indicação será submetida ao plenário da casa.

Caso ele seja aprovado pela comissão, e posteriormente pela maioria absoluta do plenário do Senado, será nomeado pelo Presidente da República o novo ministro do TST.

Alexandre Luiz Ramos tem mestrado e doutorado em direito do trabalho, ambos pela Universidade Federal de Santa Catarina, e começou na justiça do trabalho como servidor, em 1988. Cinco anos depois, passou no concurso para juiz do TRT de Santa Catarina, atuando como substituto até 1998, ano em que foi promovido a titular. Em dezembro de 2016, foi nomeado desembargador do TRT pelo critério de merecimento.

O plenário do TST escolheu os nomes dos desembargadores da lista tríplice para preenchimento da vaga existente decorrente da aposentadoria do Ministro Dalazen no dia 16 de novembro.

Além do desembargador Alexandre Luiz Ramos, constavam na lista os nomes dos desembargadores Samuel Hugo Lima, do TRT de Campinas e Sérgio Torres, do TRT de Pernambuco.

Reportagem: Filliphi da Costa
Locução: Filliphi da Costa

 

O programa Trabalho e Justiça vai ao ar na Rádio Justiça de segunda a sexta, às 10h50.
 
Trabalho e Justiça 
Rádio Justiça – Brasília – 104,7 FM

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br


Fonte: TST

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *